03 janeiro 2012

Vai deixar pra 2013?


E então, rapaziada, como é que foi dormir e acordar em 2012?
2012 já taí rolando... E aí?
Acordou magra? Ganhou na mega da virada? Ficou boazinha? Virou bom moço ou boa moça? Começou a elaborar uma grande estratégia pra alcançar aquele objetivo que você tanto sonha alcançar?
É, pois é, as coisas não são bem assim, né?
Conversando com uma amiga esses dias, ela me contou que o filho de 6 anos apareceu com um questionamento bem pertinente. Acordou no dia 01 de janeiro e gritou lá do quarto "Mããããããe!!", um tanto desesperado. A amiga saiu correndo da cozinha, abriu a porta do quarto e lá estava ele de pé, com uma cara de decepção tremenda. Ela perguntou o que tinha acontecido e ele, bem desanimado "Mãe, tô igual!". E ela teve que gastar todo o latim pra explicar pra ele que as pessoas não mudam de um ano pra outro, que elas continuam as mesmas pessoas, que as coisas não são assim mágicas, ao que ele retrucou "Então por que todo mundo fala tanto do ano novo se tudo continua igual?". E a conversa durou bem mais uma hora, ela explicando pra ele que o ano novo é um dia como qualquer outro, mas que serve pras pessoas refletirem sobre o que viveram, repensarem seus planos, serve pra abrir mão de coisas que não deram certo, essas coisas todas, em linguagem acessível ao pequeno garoto, que se tocou disso do alto dos seus 6 anos, enquanto um monte de adultos iludidos segue achando que tudo mudou...
Não mudou. Mas pode mudar.
Como diz essa linda tirinha ali de cima, que um tanto de gente andou compartilhando esses dias, temos pela frente 365 possibilidades de mudança. Minto. Agora são 362.
E aí? Já começou, ainda que calmamente, ainda que apenas no plano das ideias, ainda que mentalmente, a estruturar seus novos planos? Já lavou, pelo menos, a louça do ano novo (porque uma figura amiga aí, pra quem contei o que ando planejando, me disse que nem coragem pra louça do ano novo ela conseguiu ter ainda, quanto mais delinear novos objetivos. Já tá até meio frustrada porque nem a dieta da segunda-feira, que calhou com o início do ano, ela conseguiu começar).
Bom, aqui eu já comecei.
Já andei limpando caixa de e-mails, HD, organizando material, lendo artigos bacanas, estruturando ideias. Eu e algumas amigas e parceiras já estamos estruturando novas empreitadas e discutindo novas frentes. E o bacana é que ambas são de interesse coletivo. E isso tudo com meio computador, uma tecla "a" a menos, sem acento agudo e sem o ESC funcionar. Meu laptopzinho anda cansado da vida, tadinho, e decretou revolta armada contra a minha pessoa. Eu teclo aqui, ele me lança uma tecla de lá. Tô com um teclado todo desconfigurado acoplado nele, não sei como faz pra configurar e tenho que adivinhar onde está o til, o acento agudo e os dois pontos que antecedem uma explicação. Tô aqui só na ansiedade da chegada do meu novo.
Clara também já começou bombando. O número de palavras novas em 3 dias é surpreendente, e ela encerrou o 2011 como reles mortal e iniciou o 2012 como cantora, compositora, dançarina e instrumentista. Vai ali nos violões do papai, dedilha e "Ooôuu Aêêia Ahhhh Ouahhhh", acompanhando com uma dança étnica muito interessante e peculiar.
Então tá. Simbora começar?
Ou vai fazer como a garota que eu ouvi hoje no caixa falando "Eu estava super a fim de aprender a tocar bateria esse ano... Mas deu uma preguiça que acho que vou deixar pra 2013".
Mas já?! Não demorou nem uma semana...
Bom, eu também já estou com algumas ideias pra 2013... e já estou começando a trabalhar nelas.
Todo mundo tem direito de deixar pra amanhã ou por ano que vem o que poderia fazer agora.
Mas, depois, não venha se queixar que a vida é dura e que as coisas são meio travadas pra você.
Como dizem os espanhóis "A lo hecho, pecho".

Um comentário :

  1. Tem selinho pra vc lá no meu blog!
    http://meumundorosamel.blogspot.com/b/

    ResponderExcluir

Não são publicados comentários que representem ofensa contra os direitos humanos (racistas, preconceituosos, homofóbicos, xenofóbicos, etc), que incitem a violência contra a mulher e a criança, que incentivem a medicalização ou anônimos.

  • O que procura?

    Carregando...
  • Receba os novos textos por e-mail

  • Fan Page