/ PIXELS / / PIXELS /

Artigos

"Educar sem violência: criando filhos sem palmadas" - lançamento do nosso livro!

Ranking:
Queridas amigas e amigos, leitores, parceiros, companheiros de estrada de maternagem/paternagem.
É com muita alegria que informamos o lançamento do livro "EDUCAR SEM VIOLÊNCIA: CRIANDO FILHOS SEM PALMADAS", publicado pela Editora Papirus e escrito por mim, Ligia, autora deste blog, e por Andreia Mortensen, minha amiga, parceira e uma das administradoras da página Crescer Sem Violência.
Esse livro é fruto não somente de nossos esforços e desejo de ajudar a promover a mudança no que tange aos cuidados com a infância. É fruto de um esforço coletivo em prol do reconhecimento de que crianças não são propriedades de seus pais, não são seres cuja individualidade possa ser desrespeitada ou agredida, e têm absoluto direito de serem educados e orientados com assertividade, acolhimento, respeito, empatia e amor.
O livro já está sendo amplamente divulgado nas redes sociais e estamos organizando lançamentos em diferentes cidades brasileiras, a começar por aqui, em Florianópolis, partindo para outras em diferentes estados.
Por isso, nesse momento, apenas trago esta bela notícia para cá, já me organizando para nos próximos dias publicar algumas palavras sobre o intenso movimento de discussão que a aprovação da Lei "Menino Bernardo", no Senado, promoveu e continua a promover.
Tenho muito o que dizer sobre isso.
Sempre estive envolvida na busca por uma educação infantil sem palmadas, sem surras, sem violências morais e de outros tipos, na superação de modelos violentos de educação, na superação de nossos próprios modelos e histórias de criação. E a publicação deste livro vem, juntamente com outras mudanças, selar esse meu compromisso. Um compromisso individual, pessoal, que tem delineado em muito a minha vida.
Mudanças não são fáceis de serem promovidas e, muitas vezes, envolvem dolorosos processos de abertura de feridas, cicatrização, repouso e regeneração. Mas uma vez que estamos dispostos a elas, então já demos um primeiro passo.
Esse é também o mote fundamental deste livro.
Um livro que não vem para julgar ninguém, nem para apontar dedos a quem ainda dá palmadas, ou a quem já deu mas já percebeu que existem formas mais amorosas de ensinar respeito e limites.
Um livro que reconhece que, a partir do momento em que condenamos as palmadas, não é suficiente apenas condená-las. É preciso ajudar a oferecer ferramentas que substituam a violência à criança. O que fazer? Como fazer? Quais são as alternativas? O que outras pessoas fizeram? Como superar um modelo de violência?
O livro conta ainda com um prefácio belíssimo escrito por Daniel Becker, pediatra pioneiro da Pediatria Integral no Brasil, onde ele estabelece algumas pontes entre a superação da violência à criança e a superação de um modo de vida destrutivo, não sustentável, em direção a uma vida plena em todos os sentidos.
Você pode ler a sinopse do livro e os temas de seus capítulos neste link, onde está disponível a pronta entrega.
Centenas de pessoas já estão recebendo seus exemplares nesta semana. Alguns, com dedicatórias especiais feitas por mim, em agradecimento pela companhia empoderadora que todos vocês me oferecem há quase 4 anos.
Tenham a mais plena certeza: é porque existe toda uma rede em torno deste blog e das ideias que ele/eu defendemos que me sinto fortalecida e preparada para cada vez mais mudanças. Em busca de uma coisa só: a solidificação do meu papel no mundo, a superação de modelos, minha própria estruturação como pessoa, cheia de limitações e problemas, mas muito disposta a encará-los e enfrentá-los, porque sei que é isso que nos faz renascer, metamorfosear, transformarmo-nos em seres humanos melhores, mais íntegros, mais saudáveis e, assim, prontos para oferecer mais segurança empática também para nossas crianças.
Muito obrigada por todo apoio e amizade.
Estamos sempre juntos.
Esperamos que gostem do livro, que se beneficiem dele e que beneficiem a outras pessoas também.


Eventos de lançamento e rodas de conversa sobre o tema serão divulgados na fan page do blog Cientista Que Virou Mãe no Facebook.


Ligia Moreiras

Autora: Ligia Moreiras

Mãe da Clara, doutora em Saúde Coletiva, doutora em Ciências, mestre em Ciências, bióloga, escritora, ativista, feminista. Mudou toda sua vida depois do nascimento da filha por um único motivo: quer ajudar a diminuir iniquidades que as mulheres passam a viver apenas por se tornarem mães e a lutar por uma infância livre de violência. Criadora do site CIENTISTA QUE VIROU MÃE. Apaixonada pelo que a maternidade pode trazer às mulheres em termos de empoderamento, emancipação e busca por autonomia. Escreve aqui sobre tudo isso: infância, feminismo, educação sem violência, empoderamento materno, direitos reprodutivos e o combate à violência contra a mulher e à criança. Autora dos livros "Educar sem violência - Criando filhos sem palmadas", "Mulheres Que Viram Mães" (ambos pela Editora Papirus), entre outros publicados pela Plataforma CQVM.

Plataforma CQVM© - 2011-2018